sábado, 13 de novembro de 2010

Fé Brasil

Pobreza, desigualdade, corrupção, racismo, xenofobia, impunidade, violência, corrupção, desonestidade!

Não me venham falar de carnaval, praias, copa do mundo, futebol, cerveja...

Eu acredito em um Brasil, não nos brasis que nós temos. Onde magistrados vendem sentenças, onde políticos ignoram seu dever, onde todos subornam e são subornados.

Não me venham falar de ingenuidade...

Elegemos mais uma elite, mais um grupo, passemos a eleger o Brasil, a verdade, a educação, as oportunidades, a meritocracia.

Não me venham falar “Brasil: potência do futuro”...

Fé Brasil, fé para reconstruir um Brasil de brasileiros, uma nação, onde o debate seja a melhoria da condição de vida e não meros sofismas. Fé para a união de todos contra as mazelas que nos assolam, pois já disseram todos juntos podemos mais.

Fala Brasil!

sábado, 4 de setembro de 2010

7 de Setembro II



Que bela data, civismo e nacionalismo se casam, eleições batem a porta, e o teto desmorona sobre nós!

Primeiro pedaço
Quem é afinal o brasileiro? É o futebol? É o carnaval? São as mulheres? Com certeza vai muito além, por isso, neste dia, devemos valorizar uma cultura riquíssima, feita pelos 180 milhões de brasileiros em seus sotaques, culinária, ações, comportamentos, crenças, isso mesmo, crença em um Brasil melhor, um Brasil que vá além da pornochanchada.


Segundo Pedaço
Crianças fumam maconha, pais engravidam filhas e mantêm relações com as “filhas-netas”, cada vez mais pessoas são assassinadas, se tornam alcoólatras, toxicômanos e depressivas. Sim, isso sempre existiu, mas hoje a intensidade foi ampliada exageradamente, a sociedade passou por tristes transformações. Como lidaremos com isso: “Tiririca, pior do que tá não fica!”

Terceiro Pedaço
Mas, comemoremos as belezas naturais, a “diversidade cultural”, a seleção brasileira, o Internacional campeão da libertadores, uma cerveja bem gelada, as mulheres bonitas, enfim um brinde ao nosso sinismo, a nossa morte e degradação!

BRASIL mostra tua cara!

Feliz 7 de Setembro, dia da Independência, liberte-se, critique, aja!